quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Alfabeto para imprimir e orientações

Continuação do artigo com orientações sobr o alfabeto em sala de aula:
Ainda são muito comuns os modelos que trazem as letras de A a Z decoradas, com figuras cuja inicial é a letra em questão. Assim, o B, por exemplo, vem adornado por uma asa de borboleta, com um contorno que se mistura ao da letra. Não é o ideal, pois a associação com desenhos confunde a criança. "Nessa fase inicial de aprendizado, ela imita a escrita e ainda não consegue determinar com clareza o que é central e o que é periférico, o que realmente faz parte da letra e o que é somente um enfeite. Por isso, qualquer elemento supérfluo acaba sendo reproduzido", argumenta Regina Scarpa, coordenadora pedagógica de NOVA ESCOLA. O melhor é que o alfabeto seja composto de letras de imprensa maiúsculas, de contornos mais limpos e claramente identificáveis quando reunidos em palavras.





Depois que os pequenos já entenderam o que a escrita representa e como ela se organiza, aí, sim, você deve mostrar outros tipos de letra, como a de imprensa minúscula (o que vai ampliar a compreensão de livros, jornais, revistas e outros materiais impressos) e a cursiva maiúscula e minúscula (facilitando o contato com notas e bilhetes manuscritos e produções escolares). Novamente, essa etapa também pode se beneficiar da colaboração de um alfabeto pendurado na parede - dessa vez, um modelo um pouco mais sofisticado, com a letra maiúscula em destaque e os outros quatro tipos correspondentes logo abaixo.

Modelo que utilizo:























































5 comentários:

  1. gostei muito do seu alfabeto,achei prático e completo.parabens! RemigioPB.

    ResponderExcluir
  2. OLÁ QUERIDA ANA PAULA, AMEI SEU ALFABETO, É MUITO UTIL, VE SE VC CONSEGUE COLOCAR O Ç E O Â. OBRIGADA JAKELINE
    LOJAPOINTTER@HOTMAIL.COM

    ResponderExcluir
  3. amei seu alfabeto tmb, perfeito, parabéns...

    ResponderExcluir